Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2122
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TD_1275a.pdf601.58 kBAdobe PDFView/Open
Title: Comparative advantage or economic policy? Stylized facts and reflections on Brazil´s insertion in the world economy - 1994-2005
Other Titles: Texto para Discussão (TD) 1275a: Comparative advantage or economic policy? Stylized facts and reflections on Brazil´s insertion in the world economy - 1994-2005
Vantagens comparativas ou política econômica? Fatos e reflexões sobre a inserção do Brasil na economia mundial - 1994-2005
Authors: Pinheiro, Armando Castelar
Bonelli, Regis
Abstract: O trabalho em epígrafe analisa a performance exportadora brasileira, com foco em uma discussão dos papéis desempenhados pela diversificação das exportações, pelos ganhos de produtividade, pela política econômica e pela dotação de recursos naturais. Isso é feito em várias etapas, começando por uma avaliação comparada dos padrões de crescimento das exportações. Em seguida, analisamos as mudanças na competitividade das exportações conforme reveladas pelo desempenho exportador em relação ao resto do mundo, de acordo com duas abordagens: a primeira é uma análise do tipo Constant-Market-Share (CMS); a segunda, uma extensão da metodologia desenvolvida por Hummels e Klenow. O trabalho se encerra com uma análise das exportações agrícolas na qual discutimos os papéis da política econômica, especialmente dos instrumentos de promoção e das instituições voltadas para o comércio exterior. Entre as conclusões, destacamos a existência de fatores comuns ao atual boom exportador e a expansões anteriores, no sentido de que: a) durante o boom atual o Brasil tem reforçado sua postura de global trader, mas com as exportações adicionais concentrando-se em mercados não tradicionais como China, Rússia, África e países da América do Sul fora do Mercosul e da América Central; b) a participação relativa das manufaturas na cesta exportadora não variou muito, apesar do excelente desempenho das exportações do agribusiness desde o começo dos anos 1990; e c) tanto as exportações industriais quanto as agrícolas experimentaram uma crescente diversificação. No entanto, as inovações, definidas como a introdução de novos produtos na pauta, foram relativamente pouco importantes, exceto em mercados específicos.
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.
Type: Texto para Discussão (TD)
Appears in Collections:Comércio Internacional: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.