Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2218
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
td_1487.pdf7.43 MBAdobe PDFView/Open
Title: Os determinantes econômicos do suicídio: um estudo para o Brasil
Other Titles: Texto para Discussão (TD) 1487: Os determinantes econômicos do suicídio: um estudo para o Brasil
Authors: Loureiro, Paulo R. A.
Mendonça, Mario J. C. de
Sachsida, Adolfo
Abstract: Este artigo estimou, por meio de dados de painel, o efeito de variáveis econômicas sobre a taxa de suicídios nos estados brasileiros. Foram usados dados de todos os estados brasileiros, exceto o estado de Tocantins, para o período 1981-2006. Os resultados econométricos sugerem que fatores econômicos são relevantes para explicar o suicídio no Brasil. Podemos destacar que a renda têm efeito negativo sobre a taxa de suicídio. Contudo, não existe indicação de que a incidência de suicídio seja positivamente correlacionada com a idade, isto é, não encontramos evidências estatísticas de que o suicídio tenha correlação positiva com a população mais velha. Ao contrário, a taxa de suicídio tende a aumentar entre os indivíduos mais jovens. Os resultados obtidos assinalam que a desigualdade tem impacto positivo sobre o suicídio, enquanto a pobreza mostra correlação negativa com o suicídio. Já em relação ao desemprego, temos que essa variável aumenta a taxa de suicídio. Devemos destacar também que fatores puramente econômicos, como o desemprego e a renda, causam maior impacto sobre a taxa de suicídio do grupo de pessoas mais jovens da sociedade.
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.
Type: Texto para Discussão (TD)
Appears in Collections:Sociedade. Participação Social. Controle Social: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.