Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2662
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMoriconi, Gabriela Miranda-
dc.contributor.authorNascimento, Paulo A. Meyer M.-
dc.contributor.otherOliveira, Luís Felipe Batista de-
dc.contributor.otherMation, Lucas Ferreira-
dc.contributor.otherMaciente, Aguinaldo Nogueira-
dc.contributor.otherGusso, Divonzir Arthur-
dc.contributor.otherPereira, Rafael Henrique Moraes-
dc.contributor.otherAssis, Lucas Rocha Soares de-
dc.coverage.spatialBrasilpt_BR
dc.coverage.temporal2011pt_BR
dc.date.accessioned2014-02-26T18:56:36Z-
dc.date.available2014-02-26T18:56:36Z-
dc.date.issued2014-01-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2662-
dc.description.abstractEste artigo busca identificar, com dados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes realizado em 2011 (Enade 2011) e por meio de modelagens hierárquico-lineares, fatores associados ao desempenho dos novos engenheiros formados no Brasil naquele ano. Espera-se, com isso, fornecer aos gestores das instituições e aos formuladores de políticas para o ensino superior indícios sobre o que se mostra mais relevante na formação nas engenharias, principalmente no que concerne a fatores susceptíveis à interveniência de decisões gerenciais e/ou de formulação de políticas. Não obstante as limitações da base de dados e da endogeneidade esperada, os resultados reforçam a percepção geral de que cursos seletivos de instituições públicas destacam-se na formação de engenheiros, mas também apontam a importância, em muitos cursos, da disponibilidade do professor para atendimento fora do horário de aula e, ao menos nos cursos de engenharia de produção, da utilização de planos de ensino completos. Na média, auferem desempenho melhor os novos engenheiros que cursaram o ensino superior na idade correta e que passaram por escolas públicas durante o ensino médio. Já mulheres e minorias étnicas ainda têm notas menores que homens que se declaram brancos.pt_BR
dc.language.isopt-BRpt_BR
dc.publisherInstituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)pt_BR
dc.titleFatores associados ao desempenho dos concluintes de cursos de engenharia no ENADE 2011pt_BR
dc.title.alternativeTexto para Discussão (TD) 1925: Fatores associados ao desempenho dos concluintes de cursos de engenharia no ENADE 2011pt_BR
dc.title.alternativeFactors associated with the performance of graduates from engineering courses in ENADE 2011pt_BR
dc.typeTexto para Discussão (TD)pt_BR
dc.rights.holderInstituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)pt_BR
dc.source.urlsourcewww.ipea.gov.brpt_BR
dc.location.countryBRpt_BR
dc.description.physical35 p.pt_BR
dc.rights.licenseÉ permitida a reprodução deste texto, desde que obrigatoriamente citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são rigorosamente proibidas.pt_BR
dc.subject.keywordFormação em engenhariapt_BR
dc.subject.keywordEngenheiros formadospt_BR
dc.subject.keywordDesempenho estudantilpt_BR
ipea.description.objectiveIdentificar fatores associados ao desempenho dos novos engenheiros formados no Brasil no ano de 2011.pt_BR
ipea.description.additionalinformationSérie monográfica: Texto para Discussão ; 1925pt_BR
ipea.description.additionalinformationReferências bibliográficas: possui referências bibliográficaspt_BR
ipea.access.typeAcesso Abertopt_BR
ipea.rights.typeLicença Comumpt_BR
ipea.englishdescription.abstractThis paper applies multilevel models to Brazilian’s tertiary education assessment data in order to test whether some of the factors pointed out by the literature as relevant to achievement are associated with the performance of last year engineering students in 2011. Brazil is the only country where compulsory national exams are applied to last year tertiary education students. This sets a unique opportunity to model student achievement on tertiary education as a function of discretionary and non-discretionary factors. Results confirm that selective courses produce better-prepared graduates, but also show that out-of-class availability of teachers is positively associated to performance in most types of engineering courses, and well-designed teaching-and-learning plans seem to be particularly relevant for industrial students. In average, students coming from publicly run secondary schools and attaining engineering courses in the appropriate age perform better, but women and non-whites still achieve lower grades than white men.pt_BR
ipea.researchfieldsN/Apt_BR
ipea.classificationEducaçãopt_BR
Appears in Collections:Educação: Livros

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TD_1925.pdfArquivo principal1.06 MBAdobe PDFView/Open
TD_1925_sumario_executivo.pdfSumário executivo410.63 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.