Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/4179
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PPP n42 Pensao.pdf1.9 MBAdobe PDFView/Open
Title: A Pensão por morte no âmbito do regime geral de previdência social : tendências e perspectivas
Other Titles: Survivor benefits within the scope of the brazilian general social insurance scheme : tendencies and perspectives
La Pensión de sobrevivientes en el marco del régimen general de previsión social : tendencias y perspectivas
Les Prestations de survivant dans le cadre du regime general d’assurance sociale : tendances et perpectives
Authors: Ansiliero, Graziela
Costanzi, Rogério Nagamine
Pereira, Eduardo da Silva
Abstract: O Regime Geral de Previdência Social (RGPS) é marcado por uma necessidade de financiamento persistente, situação que tende a ser agravada pelos já quase palpáveis efeitos da chamada transição demográfica, que retirará do Brasil o rótulo de “país jovem” e trará novos desafios para a sustentabilidade de seu sistema de proteção previdenciária. Haja vista que o país já compromete parcela importante – e, comparativamente à média registrada internacionalmente, desproporcional –de seu produto interno bruto (PIB) com o pagamento de benefícios no âmbito do RGPS, a composição da despesa previdenciária tem ocupado papel central no debate que circunda o tema. Entre os itens mais debatidos, está justamente o dispêndio crescente com o pagamento de pensão por morte (PPM), benefício que isoladamente responde por aproximadamente 28% do estoque de benefícios e 22% da despesa total do RGPS. Os dados analisados neste artigo sugerem que a legislação previdenciária brasileira, em contraste com o que se observa na ampla maioria dos países, possui regras injustificadamente frágeis para a concessão e a manutenção desta espécie de benefício, e tem, assim, contribuído para o aumento no nível da despesa previdenciária. Mudanças nestas regras poderiam produzir efeitos de curto prazo não mais que residuais nas finanças do RGPS, mas seguramente teriam potencial para contribuir para seu equilíbrio no longo prazo e, principalmente, para eliminar efeitos distributivos indesejáveis.
References: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/3626
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.
Type: Planejamento e Políticas Públicas (PPP) - Artigos
Appears in Collections:Previdência. Previdência Social: Artigos



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.