Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/4416
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
td_2098.pdf380.53 kBAdobe PDFView/Open
td_2098_sumex.pdf39.28 kBAdobe PDFView/Open
Title: Estado, atores predominantes e coalizões para o desenvolvimento : Brasil e Argentina em perspectiva comparada
Other Titles: Texto para Discussão (TD) 2098 : Estado, atores predominantes e coalizões para o desenvolvimento : Brasil e Argentina em perspectiva comparada
Authors: Gaitán, Flavio
Boschi, Renato
Abstract: Este trabalho visa analisar o papel das coalizões de governo na formulação de um projeto de desenvolvimento socioeconômico. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que enfoca em que medida a formação de coalizões de apoio a uma plataforma desenvolvimentista é eficiente em formular e implementar políticas públicas sustentáveis no médio e longo prazo de modo a conformar uma agenda nacional de desenvolvimento. A hipótese central é que o processo de desenvolvimento tem uma relação direta com a dimensão institucional, em particular o papel do Estado, das coalizões de governo, das diversas instituições públicas (sobretudo aquelas que tendem a uma coordenação de interesses entre os setores público e privado) e o perfil dos atores estratégicos na formulação e implementação das políticas. Da articulação que se estabelece entre Estado, instituições e atores estratégicos, configuram-se diferentes modalidades ou padrões de desenvolvimento. Definimos coalizão desenvolvimentista como a ação convergente de diferentes atores em torno de uma dinâmica de crescimento (Tanaka, 2012). Incluímos na categoria de ator predominante os empresários, os trabalhadores organizados e a burocracia pública. Todavia, focamos a análise nos dois primeiros: empresários (em particular, dos setores agrário, industrial e financeiro) e trabalhadores. O espaço de articulação de uma coalizão para o desenvolvimento é o campo político, o qual plasma os interesses dos diferentes grupos. A metodologia utilizada consiste na avaliação, com base em fatos estilizados, dos pontos de inflexão dos modelos econômicos e na análise dos posicionamentos (declarações, ações, omissões) das elites estratégicas.
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.
Type: Texto para Discussão (TD)
Appears in Collections:Administração Pública. Governo. Estado: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.