Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8214
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TdM_v3_n2_Angola.pdf137.04 kBAdobe PDFView/Open
Title: Angola : como maldição?
Other Titles: Angola : whose curse?
Angola : cuán maldición?
Authors: Sogge, David
Abstract: Existe uma hipótese de que os países ricos em recursos estão condenados à desordem política e ao desenvolvimento atrofiado, devido às elites domésticas e à sua insaciável busca de proveitos econômicos. Esta tese de “maldição dos recursos” persiste, apesar de dúvidas crescentes entre os estudiosos de que a tese oferece explicações adequadas. Com Angola como caso central, este artigo discute a tese e seus debates. Apesar de uma plausibilidade inicial, a tese de “maldição” explica o caso angolano de forma inadequada. Melhores explicações sobre as aflições do país podem ser construídas por meio da análise da economia política do país ao longo do tempo, especialmente a sua trajetória historicamente extravertida, sem desenvolvimento. Os remédios devem ser buscados globalmente se os incentivos que afetem as elites forem mudados.
References: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8203
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.
Type: Revista Tempo do Mundo - Artigos
Appears in Collections:Administração Pública. Governo. Estado: Artigos
Economia. Desenvolvimento Econômico: Artigos



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.