Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8242
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMattos, Márcio Júlio da Silva-
dc.coverage.spatialBrasilpt_BR
dc.date.accessioned2018-01-18T14:25:07Z-
dc.date.available2018-01-18T14:25:07Z-
dc.date.issued2017-12-
dc.identifier.urihttp://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8242-
dc.description.abstractA discussão sobre drogas é apenas residualmente enquadrada como uma política social no Brasil. O crescimento do consumo de crack no país nas últimas décadas e a visibilidade assumida no debate público influenciaram a formulação de políticas públicas na área. O objetivo deste artigo é analisar aspectos relacionados à formação da agenda e à implementação do programa “Crack, é possível vencer”, a partir do modelo de múltiplos fluxos (multiple streams approach – MSA) (Kingdon, 2011). Para tanto, o programa será contextualizado em relação às demais políticas sobre drogas no país, enfatizando a oposição entre perspectivas proibicionistas e de saúde pública. Em seguida, discutimos como o crack foi enquadrado como um problema social, corolário de um contexto de pânico moral, e suas consequências para o funcionamento dos fluxos do programa. As ambiguidades que marcaram o contexto da tomada de decisão são apresentadas, em particular a tentativa de compatibilização de ações de saúde, assistência social, educação e segurança pública como soluções aos problemas. Entre os resultados, as preferências dos tomadores de decisão foram decisivas à conformação do programa, tendo como amálgama para suas ações o alinhamento com as demais políticas de bem-estar social.pt_BR
dc.language.isopt-BRpt_BR
dc.language.isoen-USpt_BR
dc.language.isoes-ESpt_BR
dc.language.isofr-FRpt_BR
dc.publisherInstituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)pt_BR
dc.titleCrack e políticas públicas : análise sobre a formação da agenda do programa “Crack, é possível vencer”pt_BR
dc.title.alternativeCrack cocaine and public policies : an analysis of the agenda-setting of the program “Crack, é possível vencer”pt_BR
dc.title.alternativeCrack y políticas públicas : análisis sobre la formación de la agenda del programa “Crack, é possível vencer”pt_BR
dc.title.alternativeCrack et politiques publiques : analyse de la formation de l’agenda du programme “Crack, é possível vencer“pt_BR
dc.typePlanejamento e Políticas Públicas (PPP) - Artigospt_BR
dc.rights.holderInstituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)pt_BR
dc.source.urlsourcehttp://www.ipea.gov.br/ppppt_BR
dc.location.countryBRpt_BR
dc.description.physicalp. 195-230 : il.pt_BR
dc.subject.vcipeaIPEA::Indústria::Indústria Química::Produtos Farmacêuticos::Drogas de Uso Indevidopt_BR
dc.subject.vcipeaIPEA::Política Econômica. Política Social. Planejamento::Política Social::Política Social::Bem-Estar Socialpt_BR
dc.subject.vcipeaIPEA::Política Econômica. Política Social. Planejamento::Política Social::Política Social::Programas Sociaispt_BR
dc.subject.vcipeaIPEA::Política Econômica. Política Social. Planejamento::Política Econômica::Planejamento Econômico::Políticas Públicaspt_BR
dc.rights.licenseÉ permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.pt_BR
dc.subject.keywordFormação da agendapt_BR
dc.subject.keywordPolíticas públicaspt_BR
dc.subject.keywordMúltiplos fluxospt_BR
dc.subject.keywordPolítica sobre drogaspt_BR
dc.subject.keywordPrograma "Crack, é possível vencer"pt_BR
dc.relation.referenceshttp://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8227pt_BR
ipea.description.objectiveAnalisar aspectos relacionados à formação da agenda e à implementação do programa “Crack, é possível vencer”, a partir do modelo de múltiplos fluxos (multiple streams approach – MSA) (Kingdon, 2011).pt_BR
ipea.description.additionalinformationArtigo publicado em: Planejamento e Políticas Públicas (PPP): n. 49, jul./ dez. 2017pt_BR
ipea.description.additionalinformationResumos em português, inglês, espanhol e francêspt_BR
ipea.description.additionalinformationPossui referências bibliográficaspt_BR
ipea.access.typeAcesso Abertopt_BR
ipea.rights.typeLicença Comumpt_BR
ipea.englishdescription.abstractThe drug policy is only residually framed as a social policy in Brazil. Both an increasing number of crack-cocaine users and its visibility in the public debate have influenced public policy formulation about drugs. The purpose of this paper is to analyze aspects of agenda-setting and implementation of a crack-cocaine policy named “Crack, é possível vencer”, using Kingdon’s Multiple Streams Theory (Kingdon, 2011). In this sense, the program is contextualized accordingly to other drug policies opposing a prohibitionist perspective to a public health approach. Moreover, I will analyze processes informing different streams of the program emphasizing its framing as a social issue. Also, I will discuss how ambiguities influenced processes of decision making, including efforts to merge and to coordinate solutions based on health, social assistance, education and public safety policies. Finally, I emphasize the relevance of stakeholders’ preferences over decision making, in which drug policy was associated with other social policies.pt_BR
ipea.researchfieldsN/Apt_BR
ipea.classificationAdministração Pública. Governo. Estadopt_BR
ipea.classificationDesenvolvimento Socialpt_BR
Appears in Collections:Desenvolvimento Social: Artigos
Administração Pública. Governo. Estado: Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ppp_n49_crack.pdf285.14 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.