Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/1666
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TD_1162.pdf484.6 kBAdobe PDFView/Open
Title: Crescimento econômico comparado dos municípios alagoanos e mineiros: uma análise espacial
Other Titles: Texto para Discussão (TD) 1162: Crescimento econômico comparado dos municípios alagoanos e mineiros: uma análise espacial
Economic growth compared in the municipalities Alagoas and Miners: a spatial analysis
Authors: Silva, Alexandre Manoel Angelo da
Resende, Guilherme Mendes
Abstract: Neste texto, apresentam -se os resultados da investigação sobre quais variáveis determinam as taxas de crescimento da renda do trabalho por habitante dos municípios alagoanos (com até 50 mil habitantes) e mineiros (com até 50 mil habitantes), entre 1991 e 2000. Na análise econométrica, não se encontrou autocorrelação espacial no modelo estimado para os pequenos municípios alagoanos. No caso dos pequenos municípios mineiros, essa autocorrelação espacial foi verificada. A investigação econométrica mostra que os determinantes do crescimento econômico de um estado relativamente rico não são idênticos aos determinantes de um estado relativamente pobre. No que diz respeito à estimação do modelo para pequenos municípios de Alagoas, somente o índice de Gini é significativo e negativo na determinação do crescimento da renda do trabalho por habitante. No que concerne aos pequenos municípios de Minas Gerais, foram obtidas quatro variáveis estatisticamente significativas: i) renda do trabalho por habitante em 1991; ii) número médio de anos de estudo da população com 25 ou mais anos de idade; iii) percentual de domicílios com acesso à iluminação elétrica; e iv) índice de Gini. Suspeitou-se, portanto, que os pequenos municípios de um estado relativamente pobre precisam de uma melhoria mais acentuada do que a verificada nos indicadores de produtividade e de qualidade de vida, a fim de que esses indicadores possam surtir efeito sobre o crescimento da renda do trabalho por habitante, tendo em vista que, nos pequenos municípios alagoanos, os níveis de produtividade e da qualidade de vida são extremamente baixos, em relação aos pequenos municípios mineiros.
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.
Type: Texto para Discussão (TD)
Appears in Collections:Economia. Desenvolvimento Econômico: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.