Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8085
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DiscussionPaper_227.pdf7.03 MBAdobe PDFView/Open
DiscussionPaper_227_sumex.pdf175.41 kBAdobe PDFView/Open
Title: Urban accessibility and spatial segregation in Brazilian cities : a configurational perspective
Other Titles: Discussion Paper 227 : Urban accessibility and spatial segregation in Brazilian cities : a configurational perspective
Acessibilidade urbana e segregação espacial nas cidades brasileiras : uma perspectiva configurável
Authors: Barros, Ana Paula Borba Gonçalves
Medeiros, Valério Augusto Soares de
Morais, Maria da Piedade
Abstract: Este trabalho investiga o uso da variável configuracional, que trata das relações entre forma urbana-espaço no que se refere ao transporte, para estudar a segregação espacial e a acessibilidade urbana em quatro cidades brasileiras (Belém, Manaus, Recife e São Paulo), com foco nos assentamentos precários e na localização das classes sociais no espaço urbano e seu grau relativo de acessibilidade/integração à cidade como um todo. O estudo busca verificar até que ponto tais assentamentos são mais segregados/isolados no tecido urbano em comparação com outras áreas da cidade. Para tanto, utilizamos a classificação de setores censitários elaborada pelo Centro de Estudos da Metrópole (CEM) para o Ministério das Cidades do Brasil (Marques et al. 2007), com base em dados do censo demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE para o ano 2000 (IBGE, 2003), bem como em mapas axiais dessas cidades, de acordo com as ferramentas metodológicas da Teoria da Lógica Social do Espaço, também conhecida como Sintaxe Espacial, o que permite quantificar a variável configuracional por meio do chamado “valor de integração”. O confronto das informações, organizado em um Sistema de Informações Geográficas (SIG), possibilita uma série de interpretações sobre o processo de segregação “voluntária” e “involuntária” existente nessas cidades, destacando a importância da variável configuracional para estudos urbanos desta natureza.
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: Reproduction of this text and the data it contains is allowed as long as the source is cited. Reproductions for commercial purposes are prohibited.
Type: Discussion Paper
Appears in Collections:Transportes: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.