Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2526
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TD_737.pdf218.31 kBAdobe PDFView/Open
Title: Valor de opção das concessões nas florestas nacionais da Amazônia
Other Titles: Texto para Discussão (TD) 737: Valor de opção das concessões nas florestas nacionais da Amazônia
Option value of the concessions in the Amazon national forests
Authors: Rocha, Katia
Moreira, Ajax R. B.
Carvalho, Leonardo
Reis, Eustáquio J.
Abstract: Este trabalho, baseado na Teoria das Opções Reais (TOR), propõe uma metodologia de valoração das concessões de áreas para exploração de madeira nas florestas nacionais (Flonas) da Amazônia brasileira. O valor das concessões é determinado por modelos de maximização intertemporal que supõem estratégias empresariais ótimas diante das incertezas dos preços futuros da madeira e dos estoques de madeira comercial das concessões, bem como das restrições de manejo florestal impostas pela política de concessão. Isso permite determinar o valor das concessões de forma mais realista e rigorosa do que o método do Valor Presente Líquido (VPL), tradicionalmente utilizado nesse tipo de avaliação. A comparação dos resultados obtidos pelos métodos do VPL e da TOR mostra que, em geral, o valor das concessões calculado pela TOR é significativamente maior. No caso em referência, por exemplo, essa estimativa foi 140% maior. Dado que áreas de concessão florestal são recursos públicos, diferenças de valor de ativos dessa ordem de magnitude não devem ser negligenciadas. O trabalho propõe também metodologias para se estimar as distribuições de probabilidade do estoque de madeira comercial nas áreas de concessão e dos preços futuros. Para o estoque de madeira, estimou-se um modelo espacial que o especifica em função de características geográficas da área (como solo, vegetação, clima, distância do mar, altitude etc.) e de sua vizinhança. Os parâmetros foram estimados com base nos dados do inventário florestal (Radam/IBGE) e de outras informações geoecológicas disponíveis em nível municipal. Para a distribuição dos preços futuros da madeira, foram estimados modelos GARCH e ARCH com base em dados mensais de preços das exportações brasileiras de mogno, no período 1977/95, obtidos da Secex, e das principais madeiras exportadas pela Malásia, obtidos do IFS.
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto, desde que obrigatoriamente citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são rigorosamente proibidas.
Type: Texto para Discussão (TD)
Appears in Collections:Meio Ambiente. Recursos Naturais: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.