Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/4951
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DiscussionPaper_206.pdf397.25 kBAdobe PDFView/Open
DiscussionPaper_206_sumex.pdf77.15 kBAdobe PDFView/Open
Title: University-enterprise interaction in Brazil : the role of the public research infrastructure
Other Titles: Discussion Paper 206 : University-enterprise interaction in Brazil : the role of the public research infrastructure
Relações universidade-empresa no Brasil : o papel da infraestrutura pública de pesquisa
Authors: De Negri, Fernanda
Cavalcante, Luiz Ricardo
Alves, Patrick Franco
Abstract: Neste trabalho, discutem-se as relações universidade-empresa no sistema brasileiro de inovação, buscando analisar as características da infraestrutura de pesquisa que afetam sua propensão a interagir com o setor produtivo. Com base em regressões logísticas, procuram-se identificar, em um amplo conjunto de variáveis explicativas, as características da infraestrutura de pesquisa que aumentam sua probabilidade de prestação de serviços às empresas. Empregam-se, além dos dados primários coletados em um survey aplicado a uma amostra de instituições vinculadas ao Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI), dados relativos à produção científica dos pesquisadores disponíveis na plataforma Lattes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e a sua produção tecnológica disponíveis no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). A escolha das variáveis explicativas ampara-se em uma breve revisão da literatura sobre o papel da infraestrutura de pesquisa nos sistemas de inovação. Esta revisão contempla ainda um breve histórico da interação recente entre a infraestrutura de pesquisa e o setor produtivo no Brasil com o propósito de amparar a discussão dos resultados obtidos. As principais conclusões do trabalho são: i) o porte do laboratório – medido pelo número de pesquisadores filiados – e a qualificação de sua equipe de pesquisa afetam de maneira positiva e significante sua probabilidade de interagir com o setor produtivo; ii) laboratórios multidisciplinares tendem a interagir mais que laboratórios concentrados em uma única área de conhecimento; e iii) parece haver um tradeoff entre produção científica e pesquisa orientada para o mercado, uma vez que o número de artigos científicos publicados pelos pesquisadores que pertencem aos laboratórios é negativamente correlacionado com a probabilidade de prestar serviços às empresas.
References: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/2338
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: Reproduction of this text and the data it contains is allowed as long as the source is cited. Reproductions for commercial purposes are prohibited.
Type: Discussion Paper
Appears in Collections:Ciência. Pesquisa. Metodologia. Análise Estatística: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.