Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/4818
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DiscussionPaper_18.pdf1.31 MBAdobe PDFView/Open
Title: On the empirical content of the formal-informal labor market segmentation hypothesis
Other Titles: Discussion Paper 18 : On the empirical content of the formal-informal labor market segmentation hypothesis
Sobre o conteúdo empírico da hipótese de segmentação do mercado de trabalho formal-informal
Authors: Barros, Ricardo Paes de
Abstract: Neste artigo propomos três objetivos: primeiro, comparar a distribuição de salários entre os empregados com e sem carteira de trabalho. Embora tenha-se considerado apenas aqueles que trabalham na construção civil, as regularidades empíricas encontradas não são específicas a este grupo. De fato, Barros e Varandas (1987) mostraram que resultados similares são também observados para diversos outros grupos de trabalhadores. Em segundo lugar, investigar como as diferenças observadas tanto com respeito à média como quanto às varianças e aos quantis devem ser interpretadas. Finalmente, desenvolver três modelos para a segmentação do mercado de trabalho e avaliar a consistência deles com as regularidades empíricas observadas. Conclui que as regularidades observadas são consistentes com uma grande variedade de modelos, embora a interpretação destas regularidades varie substancialmente de acordo com o modelo observado.
References: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/1244
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: Reproduction of this text and the data it contains is allowed as long as the source is cited. Reproductions for commercial purposes are prohibited
Type: Discussion Paper
Appears in Collections:Emprego. Trabalho: Livros



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.