Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8216
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TdM_v3_n2_Atuação.pdf194.07 kBAdobe PDFView/Open
Title: A Atuação de países emergentes na governança das instituições multilaterais de desenvolvimento : a experiências de alguns países do BRICS
Other Titles: The Performance of emerging market countries on governance of mutilateral development organizations : the experience of some BRICS countries
El Ejercicio de los países emergentes en la gobernanza de organizaciones multilaterales de desarrollo : la experiencia de algunos países del BRICS
Authors: Maia, José Nelson Bessa
Abstract: No início do século XXI, surge uma nova ordem mundial multipolar, e as relações econômicas internacionais se tornam mais descentralizadas devido à globalização e à integração regional. Nesse contexto, alguns países ditos emergentes passam a adotar uma diplomacia econômica proativa como estratégia de inserção externa, engajando-se na conformação de uma governança multilateral aberta a novos atores. A China saiu na frente com seu excepcional desempenho em crescimento e escala econômica, modificando o status quo e prenunciando mudanças no diretório de países avançados que rege a economia global desde os anos 1970. Outros países de grande dimensão e potências regionais em seus continentes logo seguiram os passos da China, a exemplo de Índia, Brasil, Rússia e África do Sul. A aglutinação desses países emergentes sob a sigla BRICS, a despeito de sua heterogeneidade, torna-os de alguma forma um agrupamento geoeconômico e geopolítico relevante. Por isso, para subsidiar a redefinição da prática do Brasil na governança dos organismos multilaterais de desenvolvimento, justifica-se uma análise comparativa das respectivas estratégias de participação dos demais países do BRICS na governança de tais organismos. Este trabalho faz o mapeamento das estratégias seguidas pelos demais membros do BRICS nos organismos multilaterais de desenvolvimento e tenta trazer lições úteis para a formulação de uma diretriz do governo brasileiro para nortear a sua atuação em tais organismos, de modo a otimizar os resultados dessa atuação, tanto como receptor de recursos quanto acionista dessas instituições.
References: http://repositorio.ipea.gov.br/handle/11058/8203
Rights holder: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
License: É permitida a reprodução deste texto e dos dados nele contidos, desde que citada a fonte. Reproduções para fins comerciais são proibidas.
Type: Revista Tempo do Mundo - Artigos
Appears in Collections:Desenvolvimento Regional: Artigos
Administração Pública. Governo. Estado: Artigos



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.